Recuperações no Brasil de Falcões-peregrinos (Falco peregrinus) anilhados na América do Norte entre 1967 e 2001

Luiz A. M. Mestre

Resumo


ABSTRACT. Recoveries in Brazil of peregrine falcons (Falco peregrinus) banded in North America between 1967 and 2001. The migratory Falco peregrinus is one of the most widely distributed bird species. Influenced by their high sensitivity to contaminants and the dependence of different habitats in migration, some populations were almost extinct. Despite well studied in many countries, the peregrine falcon migration to Brazil continues unclear. This study analyzed the data of 59 individuals banded in North America and recaptured in Brazil between 1967 and 2001. The recoveries data were obtained from CEMAVE and from the Bird Banding Laboratory (USGS - EUA). Most of the peregrine falcons were banded in the states of Texas, Alaska and Virginia. More than fifty percent of these individuals were recaptured in southern Brazilian states; mainly in São Paulo, Paraná and Rio Grande do Sul. Recaptures were generally near the coast, close to large rivers, in open habitats and cities. Most of individuals was recaptured last than a year after banding. The cartographic distances, between banding and recovering sites varied between 4114 and 14609 km. The data were separated in two aggregations when relating latitude and chronological order of banding, suggesting that two distinct geographical and reproductive populations migrate to Brazil. However, it is not possible to distinguish these populations by recaptures localities. The importance of Brazil as wintering site for Falco peregrinus needs to be considered in the conservation plans of this species.

KEY WORDS. Peregrine falcon, migration, band, distribution, United States, Brazil.

RESUMO. Recuperações no Brasil de Falcões-peregrinos (Falco peregrinus) anilhados na América do Norte entre 1967 e 2001. O falcão-peregrino Falco peregrinus é uma das aves com maiores áreas de ocorrência, porém algumas populações foram quase extintas devido a alta sensibilidade e dependência de diferentes ambientes em suas migrações. Apesar desta espécie ser uma das mais estudadas do mundo, ainda pouco se sabe sobre as populações que migram para o Brasil. Neste trabalho foram analisados os dados de marcação e recuperação entre 1967 e 2001 de 59 indivíduos de Falco peregrinus, disponibilizados pelo CEMAVE e pelo Bird Banding Laboratory (EUA). A maioria dos falcões – peregrinos foi anilhada nos estados de Texas, Alaska e Virginia e foram recuperados principalmente nos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, geralmente próximos à costa, grandes rios, ambientes abertos (como cerrados, campos gerais e campos sulinos) e cidades. A maioria dos indivíduos foi capturada em menos de um ano após sua marcação. As distâncias cartográficas em linha reta entre os pontos de anilhamento e recuperação variaram entre 4.114 e 14.609 km. Quando se relaciona as latitudes e o período de marcação dos jovens, os dados ficam dispostos em dois agregados separados, sugerindo que ao menos duas populações geográficas e reprodutivas migram para o Brasil. No entanto, não é possível distinguir estas populações através de seus pontos de recuperação. A importância do Brasil como área de invernada de Falco peregrinus deve ser considerada nos planos de manejo e conservação da espécie.

PALAVRAS-CHAVE. falcão – peregrino, migrações, anilhas, distribuição, Estados Unidos, Brasil.


Palavras-chave


falcão–peregrino; migrações; anilhas; distribuição; Estados Unidos; Brasil

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Para visualisar/abrir os manuscritos da revista (arquivos PDF) é necessário o software Acrobat Reader. Se você não possui este software, clique aqui para fazer o download da versão atualizada, em português. O software é gratuito e de fácil utilização.

________________________________
Copyright © 2010-2015 CEMAVE/ICMBio.
OJS - Open Journal Systems customizado pelo Núcleo de Tecnologia da Informação/CEMAVE.
Utilizada a tradução do SEER-IBICT para o Português-Brasileiro.

(Recomendamos utilizar o Mozilla Firefox , Google Chrome e resolução mínima 1024 x 768 pixels)