Consumo das sementes de Araucaria angustifolia por Amazona pretrei e Amazona vinacea em programa de conservação ex situ

Nêmora Pauletti Prestes, Jaime Martinez, Jonas Claudiomar Kilpp

Resumo


O papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea) e o papagaio-charão (Amazona pretrei), apresentam distribuição coincidente com a Floresta Ombrófila Mista com a presença de Araucaria angustifolia no sul do Brasil. Apresentam status de conservação em perigo e vulnerável, respectivamente. Um dos principais itens alimentares para estas duas espécies no período de abril a agosto é representado pelas sementes (pinhões) de A. angustifolia. Este trabalho teve como objetivo quantificar o consumo de pinhão por indivíduos de Amazona vinacea e Amazona pretrei, visando obter uma projeção da produção de pinhões na natureza e da conservação dos ambientes contendo florestas com araucárias. Foram oferecidas sementes de pinhão que permaneceram disponíveis nas bandejas durante 24 h, durante 83 dias no Centro de Reprodução de Psitacídeos – CREP William Belton (ICB/UPF). No dia seguinte foi realizada a avaliação obtendo informações sobre o consumo bruto e o consumo líquido ave/dia. O consumo médio diário de pinhões registrado para Amazona vinacea foi de 58,5 g/ave, enquanto para A. pretrei foi de 55,9 g. ave/dia. No entanto, se as aves recebessem pinhão diariamente o consumo bruto ave/dia para Amazona vinacea seria 10.530 kg e para Amazona pretrei 10.062 kg. A quantidade de sementes de A. angustifolia consumida demonstra a importância deste item alimentar na dieta das duas espécies, principalmente para A. pretrei que realiza movimentos migratórios do estado do Rio Grande do Sul para o planalto catarinense, em busca desse item alimentar. Transferindo essas informações para o ambiente natural, levando-se em conta, apenas as populações das duas espécies de psitacídeos, seria necessária uma produção mínima anual de 180.646.830 kg de pinhões na natureza. Estes dados podem subsidiar políticas públicas para a conservação destas espécies ameaçadas de extinção bem como a proteção e o manejo dos ambientes naturais que ainda apresentam a araucária.


Palavras-chave


Alimentação; conservação; pinhão; psitacídeos

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Para visualisar/abrir os manuscritos da revista (arquivos PDF) é necessário o software Acrobat Reader. Se você não possui este software, clique aqui para fazer o download da versão atualizada, em português. O software é gratuito e de fácil utilização.

________________________________
Copyright © 2010-2015 CEMAVE/ICMBio.
OJS - Open Journal Systems customizado pelo Núcleo de Tecnologia da Informação/CEMAVE.
Utilizada a tradução do SEER-IBICT para o Português-Brasileiro.

(Recomendamos utilizar o Mozilla Firefox , Google Chrome e resolução mínima 1024 x 768 pixels)