Análise nutricional na dieta do Papagaio-de-cara-roxa Amazona brasiliensis no Litoral Sul do Estado de São Paulo

Patricia Pereira Serafini, José Luciano Andriguetto, Maria de Lourdes Cavalheiro, Cláudio Klemz, Marson Bruck Warpechowski

Resumo


ABSTRACT. Nutritional analysis on the Red-tailed Amazon - Amazona brasiliensis diet in São Paulo State, Brasil. The Red-tailed Amazon (Amazona brasiliensis) is an endangered endemic species from southeastern Brazil. This species’ natural distribution includes the northern region of Santa Catarina State, all of Paraná State and the southern portion of São Paulo State. By evaluating wildlife feeding habits we obtain scientific information crucial to the conservation of species and landscapes, unfortunately very little information is available regarding the nutritional composition of natural diet of Red-tailed Amazons. This study measured the nutritional content for 17 plant species that consumed by this parrot in the wild. Fruits, flowers and leaf samples were collected during a one-year period in Ilha Comprida, southern São Paulo State, and were analyzed for total minerals, calcium, phosphorus, gross energy, fat, protein, fiber (NDF and ADF) and lignin. Nutrient composition of available plants did not show significant seasonal fluctuation. Further studies are recommended to analyze additional wild food items and quantify the proportion of each plant species in the natural diet of Red-tailed Amazons. These studies, along with our qualitative analyses, provide information on the nutritional ecology of the Red-tailed Amazon in the wild and supply information to enhance nutritional management in captivity, improving in situ as well as ex situ conservation. 
KEY WORDS. Atlantic forest, nutrition, Psittacidae, wildlife.

RESUMO. O papagaio-de-cara-roxa (Amazona brasiliensis), espécie endêmica e ameaçada de extinção, possui distribuição natural na faixa litorânea da costa leste brasileira entre o norte de Santa Catarina e o sul do estado de São Paulo. A avaliação de hábitos alimentares de espécies silvestres é interesse científico corrente, porém existem poucos dados disponíveis sobre a composição nutricional dos alimentos ingeridos em vida livre. No presente trabalho foram analisados os princípios nutritivos de 17 espécies vegetais que constituem a dieta natural de A. brasiliensis. Amostras de frutos, folhas e flores foram coletadas na Ilha Comprida, sul de São Paulo, e analisadas quanto aos teores de umidade, minerais totais, Ca, P, energia bruta, extrato etéreo, proteína bruta, fibra bruta, fibras em detergente ácido e neutro e lignina. Não foi observada variação significativa dos diversos nutrientes e/ou frações ao ser considerada a disponibilidade sazonal dos alimentos em campo. A avaliação da composição nutricional de um maior número de espécies vegetais ingeridas em vida livre, assim como o conhecimento da proporção de ingestão de cada item são ainda necessários para uma melhor compreensão da dinâmica nutricional natural da espécie. Esse tipo de estudo é necessário para a avaliação da qualidade ambiental natural disponível e também para a adequação de dietas fornecidas a espécimes em cativeiro, promovendo maior sucesso reprodutivo Ex Situ e minimizando a ocorrência de possíveis distúrbios nutricionais. 
PALAVRAS-CHAVE. Floresta atlântica, nutrição, psitacídeos, vida livre. 


Palavras-chave


Floresta atlântica; nutrição; psitacídeos; vida livre

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Para visualisar/abrir os manuscritos da revista (arquivos PDF) é necessário o software Acrobat Reader. Se você não possui este software, clique aqui para fazer o download da versão atualizada, em português. O software é gratuito e de fácil utilização.

________________________________
Copyright © 2010-2015 CEMAVE/ICMBio.
OJS - Open Journal Systems customizado pelo Núcleo de Tecnologia da Informação/CEMAVE.
Utilizada a tradução do SEER-IBICT para o Português-Brasileiro.

(Recomendamos utilizar o Mozilla Firefox , Google Chrome e resolução mínima 1024 x 768 pixels)